17
07/14

 

É um parque ou uma floresta? As duas coisas. É o mais novo da Disney (inaugurado em 1998) e também o mais simples do ponto de vista das atrações. Esse é um lugar que você não precisa ir embora quando fecha (aliás, bem cedo, por volta das 18h, pois os animais precisam descansar sem a zona dos humanos), já que você consegue ver tudo o que precisa em pouco tempo. Na minha opinião, é o “menos legal” dos parques da Disney.

 
 
 

Eis as principais atrações:

 

It´s Tough to be a Bug

No centro do parque há uma grande árvore, a Tree of Life, que é linda por sinal. Dentro dessa árvore há um cinema 3D, contando uma historinha com os personagens da Bug’s Life.
Nota: 6

 

Expedition Everest

Acho que é uma das mais divertidas da Disney. Quando você entra na fila, já se envolve em uma espécie de museu sobre o Yeti, o ~abominável homem das neves~. O brinquedo em si é o Monte Everest, a montanha russa é de madeira, você anda de costas, enfim, é bem divertido!
Nota: 8

 

Festival of the Lion King

Quando eu fui, estava fechado. :( Mas com certeza é obrigatório!

 

Dinosaur

É o Jurassic Park da Disney. Você entra em um carrinho-jipe e sai para uma expedição de volta ao passado.

Nota: 6

 

Kilimanjaro Safari

Acho que esse é o carro chefe do parque. Você entra em um grande carro e faz um pequeno Safari pela “África”, passando bem perto de alguns animais.

Nota: 7

 

Finding Memo – The Musical

Foi de longe um dos musicais que mais gostei dos parques. A história é encurtada, mas não o suficiente para que você perca partes importantes. São 45 minutos de espetáculo com pessoas manipulando bonecos no palco. O legal é que as pessoas, embora estejam ali visíveis, praticamente somem e dão destaque as personagens.

Nota: 9

 

Para comer, recomendo o Rainforest Café. Além de você matar as saudades de comida de verdade (provavelmente não aguentará mais hambúrgueres e afins), o ambiente é incrível. É como uma grande floresta, cheia de animais e em dados momentos, começa uma tempestade, as luzes começam a piscar, os animais se agitam e é bem divertido. É muita comida também, ou seja, se quiser, evite as entradinhas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O parque é muito mais para ver do que para sentir. Pense nele como um zoológico como brinquedos e reserve apenas uma parte de um dia, pois é o suficiente para ver tudo.

 


Comentários




© 2013 brunoernica.com                                                    Ilustração por Zé Mário.                                             Programação por Bárbara.