06
12/13

Provavelmente uma das coisas mais difíceis ao planejar uma viagem é escolher um hotel. A gente quer um belo quarto com lençóis de algodão egípcio 1000 fios, roupões e amenities da L’Occitane por um preço bem acessível, tipo R$ 50 a diária. Claro que essa realidade não existe e precisamos abrir mão de algumas coisas para poder viajar. Muitas vezes o valor do hotel define se você vai poder ou não ir para algum lugar, por isso, pesquisar é e sempre será a melhor forma de encontrar algo bom, bonito e barato!

Bem, aí vão alguns macetes que descobri nessa curta vida de entusiasta de viagens:

 

Sites, agências e operadoras de turismo não tem todos os hotéis do mundo

Um erro comum em procurar sites e agências é que as pessoas acreditam que os hotéis BBB estão todos lá. Não dá pra ter todos os hotéis do mundo num lugar só, muito menos os menores, que sobrevivem por “conta própria” e dificilmente vão fazer acordos com agências. Por isso, a internet será a melhor aliada nas pesquisas.

 

Google Maps

Parece bobo, mas por aqui já encontrei lugares interessantes que definiram se eu poderia viajar ou não, principalmente no Réveillon, quando todo mundo triplica os valores das diárias. É muito simples: digite o nome do destino, preferencialmente em torno da região que você deseja ficar. Clique no “pin” do maps e pesquise nas imediações por hotéis. Agora navegue pelos pins, acesse os sites e verifique as melhores tarifas. Muitas vezes ela até aparece ali do lado, sugerida pelo próprio Google, mas mandar e-mail para os hotéis nunca é demais. Essa é uma opção interessante para quem simplesmente busca “hotéis baratos” no Google, já que a indexação de cada site não vai te dar de bandeja se ele é mais barato ou não. Ir atrás é sempre útil!

 

Busque informações no TripAdvisor

Tenho a teoria de que os donos dos hotéis não gostam de investir em sites. Ou eles são feios, antigos e parecidos com qualquer coisa tosca da web dos anos 2000, ou são feitos em Flash, com uma navegação péssima e passarinhos cantando de fundo. A melhor parte é na hora de ver as fotos: elas são horríveis, pequenas e não dizem nada. Para resolver isso, a melhor dica é verificar os comentários e fotos dos hóspedes no TripAdvisor. Por lá dá ver o que dá pra esperar do hotel, desde atendimento até surpresas desagradáveis.

 

A melhor tarifa pode não ser a melhor

Depois de fazer uma pré-seleção e descobrir as tarifas, veja se os mesmos hotéis não se encontram em sites como Booking.com ou Decolar.com. Alguns deles cobrem ofertas ou possuem acordos com os hotéis que os deixam com um preço um pouco mais agradável. Uma das desvantagens (ou não, dependendo do valor da diária) de encontrar hotéis pelo Google Maps é que eles não tem parcerias com agências de viagens.

 

Seja stalker de comentários de blogs

Sério, parece bizarro, mas ao ler comentários de blogs segmentados como Viaje na Viagem ou Mãos de Vaca, você encontra muitas coisas interessantes. Se você encontrar algum post sobre o destino que você deseja ir, não hesite em dar uma lida nos comentários. O último hotel que encontrei foi assim e economizei pelo menos 50% em relação a outros que encontrei.

 

Se você tiver outras dicas para encontrar hotéis com bom preço, me diga. Pagar menos é sempre válido! ;)

 


Comentários




© 2013 brunoernica.com                                                    Ilustração por Zé Mário.                                             Programação por Bárbara.